Relações com Investidores

GOL anuncia aumento de 7% na receita líquida para R$2,2 bilhões no 2T17
A Companhia aérea brasileira nº1 obteve margem EBITDA recorrente de 7,0%

São Paulo, 09 de agosto de 2017 - A GOL Linhas Aéreas Inteligentes S.A. ("GOL"), (B3: GOLL4 e NYSE: GOL), a maior companhia aérea doméstica do Brasil, anuncia o resultado consolidado do segundo trimestre de 2017 (2T17) e do acumulado do ano de 2017 (6M17). Todas as informações são apresentadas em IFRS, em Reais (R$) e as comparações referem-se ao segundo trimestre de 2016 (2T16) e do acumulado do ano de 2016 (6M16), exceto quando especificado de outra forma.

Destaques do trimestre
  • A receita líquida atingiu R$2,2 bilhões, representando um aumento de 7,0% em comparação ao 2T16. No acumulado dos 6M17, a GOL atingiu R$4,9 bilhões, um incremento de 1,6% em relação aos 6M16.
  • A frota operacional da Companhia, excluindo aeronaves subarrendadas, ao final do 2T17 foi de 116 aeronaves Boeing 737, uma redução de 2,5% em relação às 119 aeronaves ao final do 2T16. A receita líquida por aeronave foi de R$19,3 milhões (US$6,0 milhões) neste trimestre.
  • As receitas auxiliares e de cargas tiveram um aumento de 16,7% no 2T17 em relação a igual período em 2016, totalizando R$347,7 milhões ou 15,6% da receita operacional líquida. No acumulado dos 6M17 elas totalizaram R$696,9 milhões, um aumento de 21,8% em relação aos 6M16.
  • No 2T17, o lucro líquido Smiles foi de R$146,2 milhões, representando uma margem líquida de 33,1%, comparado aos 35,3% do 2T16. O lucro operacional foi de R$168,6 milhões, 31,6% superior ao 2T16, representando uma margem operacional de 38,2%, superior em 1,6 p.p. na comparação trimestral. A receita líquida aumentou em 26,3%, atingindo R$441,7 milhões, em relação ao R$349,8 milhões registrados no 2T16.
  • A GOL transportou um total de 7,3 milhões de passageiros no 2T17, uma redução de 1,3% em relação ao 2T16. No acumulado dos 6M17, o total de passageiros transportados foi de 15,5 milhões, uma queda de 5,6% em relação aos 6M16. No entanto, as receitas com passageiros transportados aumentaram em 5,3% no 2T17, totalizando R$1,9 bilhão.
  • Mantendo o compromisso com a racionalização do ASK e menores custos do mercado, a despesa operacional total reduziu em 2,3% no 2T17 em comparação
    ao 2T16, ficando em R$2,2 bilhões. No acumulado dos 6M17 houve aumento de 1,5% em relação aos 6M16, devido ao aumento no custo de combustível.
  • O resultado operacional (EBIT) recorrente no 2T17, excluindo as despesas não recorrentes, foi de R$37,3 milhões, um aumento de R$186,9 milhões em comparação ao 2T16. A margem EBIT recorrente foi de 1,7% no 2T17, uma melhora de 8,8 p.p. em relação a igual período em 2016 (-7,2%).
  • O resultado líquido no período foi um prejuízo de R$474,6 milhões, após os minoritários da Smiles, representando uma margem líquida de -21,2%. Esse resultado tem comparação prejudicada com o 2T16 (lucro de R$252,5 milhões), uma vez que apenas a linha de ganhos com variação cambial e monetária foi de
    +R$778,8 milhões no 2T16, enquanto no 2T17 a perda foi -R$225,7 milhões. Neste trimestre, o LPA foi -R$1,37 e o LPADS foi -US$2,12.
  • O fluxo de caixa líquido no 2T17 foi de R$393,5 milhões. Caixa total, incluindo aplicações financeiras e caixa restrito e contas a receber totalizaram R$1.770,5 milhões.
  • Excluindo as despesas não recorrentes no 2T17, o CASK total recorrente foi 21,03 centavos (R$), um aumento de 1,1% quando comparado com o CASK recorrente do 2T16 (20,80 centavos (R$)). No acumulado do semestre, o CASK total recorrente apresentou uma redução de 2,4% quando comparado nos 6M16, chegando a 20,02 centavos (R$). O CASK ex-combustível recorrente teve uma redução de 2,0% no 2T17 em relação ao 2T16, chegando a 15,00 centavos (R$). Na comparação semestral, esse indicador reduziu em 4,9% e atingiu 13,94 centavos (R$).
  • Os RPKs aumentaram em 0,5%, passando de 8.096 milhões no 2T16 para 8.135 milhões no 2T17, devido ao aumento na etapa média em 1,9%. E no acumulado de 6M17 a demanda atingiu 17.697 milhões, um aumento de 0,6% em comparação com os 6M16, também devido ao aumento da etapa média em 7,5%.
  • No trimestre, os ASKs totalizaram 10.447 milhões, uma redução de 3,0% em comparação ao 2T16. Nos 6M17, houve uma diminuição dos ASKs de 2,4% em relação aos 6M16, atingindo 22.466 milhões. Em ambos os períodos a redução é reflexo da menor oferta de assentos, principalmente em voos internacionais.
  • A taxa de ocupação média no 2T17 aumentou 2,7 p.p. em comparação ao 2T16, chegando a 77,9%. No acumulado de 2017 a taxa foi de 78,8%, um aumento de 2,4 p.p. em relação aos 6M16. O yield médio por passageiro aumentou 4,8% no trimestre em relação ao 2T16, chegando a 23,19 centavos (R$). Nos 6M17 o
    yield reduziu em 1,7% em comparação aos 6M16.
  • O RASK apresentou um aumento de 10,2% em comparação ao 2T16 com 21,38 centavos (R$), e um aumento de 4,2% nos 6M17 em comparação aos 6M16, alcançando 21,72 centavos (R$). A tarifa média foi de R$260, um aumento de 6,7% em relação ao 2T16 (R$244). Nos 6M17, a tarifa média apresentou um aumento de 4,8% em relação aos 6M16, chegando a R$270.
  • A participação de mercado da GOL no setor de transporte aéreo regular doméstico e internacional ao final do 2T17 foi de 35,2% e 9,8%, respectivamente. Essas participações foram de 35,5% e 12,0% ao final do 2T16.
  • A média da regularidade e pontualidade das decolagens foi de 98,1% e 96,0%, respectivamente, durante o 2T17 (dados da ANAC). O número de reclamações de passageiros e de bagagens perdidas para cada 1.000 passageiros foi de 1,35 e 2,04, respectivamente.
  • A dívida liquida total ajustada, excluindo os bônus perpétuos, foi reduzida em R$2,8 bilhões durante o 2T17 chegando a R$11,0 bilhões. A razão de divida liquida ajustada a EBITDAR anualizado, foi de 5,5x em 30 de junho de 2017.
  • Os ADRs da GOL tiveram um volume médio diário de negociação na NYSE de US$4,9 milhões (R$15,7 milhões) no 2T17, em comparação aos US$2,2 milhões (R$7,5 milhões) no 2T16. As ações preferenciais tiveram um volume médio diário de negociação na B3 de R$23,8 milhões no 2T17, em comparação aos
    R$13,0 milhões no 2T16.

Para acessar o Release na íntegra, clique aqui.

CONTATO
Relação com Investidores
Tel.: +55 (11) 2128-4700
E-mail: ri@voegol.com.br

Sobre a GOL Linhas Aéreas Inteligentes S.A. ("GOL")
O maior grupo de serviços de transporte e viagens aéreas do Brasil, com três principais áreas de atuação: transporte de passageiros, transporte de carga e programas de fidelidade de coalizão. A GOL é a maior companhia aérea do Brasil, transportando 33 milhões de passageiros em mais de 700 voos diários para 63 destinos, sendo 52 no Brasil e 11 na América do Sul e no Caribe, com uma frota de 120 aeronaves Boeing 737 e um pedido adicional de 120 aeronaves Boeing 737 MAX. A GOLLOG é a divisão de transporte e logística de cargas líder que atende mais de 2.200 municípios brasileiros e, por meio de parceiros, 205 destinos internacionais em 95 países. SMILES é um dos maiores programas de fidelidade de coalizão na América Latina, com mais de 13 milhões de participantes cadastrados, permitindo que clientes acumulem milhas e resgatem passagens aéreas para mais de 700 localidades em todo o mundo. A GOL tem uma equipe de mais de 15.000 profissionais da aviação altamente qualificados que entregam o desempenho mais pontual do Brasil e líder na indústria com um histórico de segurança de 16 anos. As ações da GOL são negociadas na B3 (GOLL4) e na NYSE (GOL).