Relações com Investidores

Andrade Gutierrez e Alstom anunciam fábrica de equipamentos para eólicas

25/08/2014

Com investimento de 30 milhões de euros, a unidade de torres está prevista para o segundo semestre

O grupo brasileiro de infraestrutura Andrade Gutierrez e a fabricante francesa de equipamentos para energia elétrica Alstom anunciaram, na última sexta-feira (22), a criação de uma joint venture para uma fábrica de torres de aço para aerogeradores em Jacobina (BA). De acordo com as empresas, a planta receberá investimentos de cerca de 30 milhões de euros (R$ 90,4 milhões) e terá participação de 51% da Andrade Gutierrez e 49% pela Alstom.

A inauguração da planta da Torres Eólicas do Nordeste (TEN) está prevista para o segundo semestre de 2014 e a fábrica terá capacidade de produzir 200 torres metálicas por ano em uma área construída de cerca de 22 mil metros quadrados. A fábrica deve gerar cerca de 250 empregos diretos e 600 indiretos.

A Alstom avalia que a escolha da Bahia se justifica pelo fato de 80% dos parques eólicos nacionais ficarem no Nordeste. "É muito importante para os clientes locais contarem com fornecedores próximos de seus parques eólicos. Isso reduz os custos logísticos, tempo de entrega e aumenta a garantia de segurança no transporte deste grande equipamento, trazendo mais eficiência aos processos", afirmou em nota o presidente da Alstom Brasil, Marcos Costa.

Esta será a terceira unidade eólica da Alstom na América Latina. A primeira foi inaugurada em 2011, em Camaçari (BA), para a fabricação de nacelles (cabine que abriga o gerador e outros dispositivos). A segunda foi inaugurada em 2013 em Canoas (RS) para a fabricação de torres para o mercado do Sul e países vizinhos como Argentina, Chile e Uruguai.

Expansão eólica no País

Entre janeiro e junho de 2014 a capacidade instalada dos parques eólicos no Brasil apresentou um acréscimo de 1.207 megawatts (MW) e alcançou 3.388 MW, uma expansão de 55,3% frente às usinas em operação no final do ano passado. Os dados constam do Boletim das Usinas Eólicas, publicação mensal da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), divulgada na semana passada.

O Nordeste, com 99 usinas em operação, apresentou o maior crescimento em capacidade instalada no acumulado do ano. A região teve alta de 73,5% em seis meses - de 1.451 MW em dezembro de 2013 para 2.517 MW em junho de 2014. Concentrando 74,3% da capacidade eólica total do País, o Nordeste representou 76,8% da energia da fonte gerada no Sistema Interligado Nacional. A alta foi de 160% na comparação com o desempenho em junho de 2013, com 943 MW médios entregues no período.

Fonte: DCI
Autor: Thais Carrança