Bolsa

Comentários sobre o Mercado

19/02/2016

  • Os índices futuros dos EUA indicaram uma abertura em baixa na sexta-feira de manhã. As ações na Europa e Ásia registraram um recuo nos seus ganhos semanais, com o petróleo sofrendo sua primeira queda em três dias, reduzindo o otimismo de que a queda das commodities neste ano pudesse estar melhorando.
  • O último relatório de Fluxo de Ações do BofA Merrill Lynch registrou uma redução no investimento em ações de US$12,2 bilhões, o valor mais alto em cinco meses e marcando a mais longa série de queda (sete semanas) desde 2008. Os fundos europeus, que têm sido um destino preferencial para o investimento em ações, registraram resgates de US$4,2 bilhões, o valor mais alto desde outubro de 2014. As ações dos EUA registraram queda nesse tipo de investimento pela décima vez nos últimas onze semanas
  • O Yahoo disse que criou um comitê especial para explorar suas alternativas estratégicas, enquanto a empresa continua a considerar a cisão de sua participação de quase US$40 bilhões no Grupo Alibaba.
  • As empresas que se aventurarem a levantar recursos no mercado de capitais local por meio da emissão de dívida corporativa devem pagar mais caro nas novas operações. Na quarta-feira, a Standard & Poor‘s reduziu a nota da dívida soberana na escala nacional de "AAA" para "AA­". Essa classificação é usada como referência nas emissões privadas como debêntures, fundos de recebíveis (FIDC) e certificados de recebíveis imobiliários (CRI) e do agronegócio (CRA).
  • A britânica Highview Power Storage, especializada em tecnologias de armazenamento de energia, está avaliando a possibilidade de desenvolver projetos no Brasil. Segundo o chefe de Desenvolvimento de Negócios da companhia, Matthew Barnett, a ideia é participar de projetos em parceria com o governo e empresas brasileiras.
  • O livre comércio de veículos e autopeças entre Brasil e Argentina ficou para o futuro, num prazo, estimado pelo ministro de Desenvolvimento, Armando Monteiro, de até cinco anos. Assim como aconteceu na gestão da antecessora, Cristina Kirchner, o governo de Mauricio Macri também resiste à liberação das fronteiras agora. Parte da indústria tinha esperança de que um presidente mais liberal veria a abertura com bons olhos. Mas, acuada pela perda de competitividade que a forte desvalorização do real provocou, a Argentina precisa encontrar formas de compensar a desvantagem em relação ao Brasil, o que, num mercado livre, provocaria uma inundação de carros e peças fabricados no Brasil para o mercado do outro lado da fronteira.

Índices

Nome

Atual

%Variação

Dow Jones Industrial Average

16.290,00

-0,62%

S&P 500 Index

1.903,50

-0,68%

Nasdaq Composite Index

4.125,75

-0,70%

Ibovespa

41.190,26

-0,69%

Índices Globais

Japão: Nikkei

15.967,17

-1,42%

China: Shanghai

2.992,80

-0,10%

Hong Kong: Hang Seng

19.285,50

-0,40%

Alemanha: DAX

9.376,01

-0,93%

França: CAC 40

4.202,01

-0,89%

Londres: FTSE

5.933,39

-0,65%

Commodities

Petróleo Bruto WTI (NYM $/bbl)

$31,89

-3,10%

Ouro ($/oz)

$1.229,00

0,22%