Bolsa

Comentários sobre o Mercado

15/12/2015

  • Os índices futuros norte-americanos mantiveram-se praticamente estáveis após a divulgação do índice de preços ao consumidor de novembro em linha com o mês anterior, enquanto o índice excluindo alimentos e energia subiu 0,2%.
  • Os preços do petróleo permanecem em evidência, após o petróleo bruto americano ter subido US$ 0,69, ou 1,94%, para US$ 36,31 o barril na segunda-feira, após seis dias consecutivos de queda que levaram o preço ao seu ponto mais baixo em sete anos.
  • A Polícia Federal (PF) cumpre nesta manhã mandado de busca e apreensão na residência oficial do presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), em Brasília, e em endereços do pemedebista no Rio de Janeiro. A ação decorre de inquérito que investiga desvios nos contratos de aluguel de navios-sonda pela Petrobras.
  • Nos últimos dez anos, a extensão da malha rodoviária brasileira pavimentada cresceu 14,7% passando de 58,2 mil quilômetros, em 2005, para pouco mais de 66,7 mil quilômetros, em 2015. Ainda assim, apenas 12,4% da malha de 1,7 milhão de quilômetros tem pavimentação. Os dados fazem parte da "Pesquisa CNT de Rodovias 2015", da Confederação Nacional dos Transportes, que avaliou 100 mil quilômetros de estradas. O investimento privado em melhorias do sistema viário permitiu a pavimentação de 3,6 mil quilômetros de rodovias concedidas entre 2010 e 2014, o recapeamento de 29,5 mil quilômetros e a construção de 410 quilômetros de terceira faixa. O governo federal projeta investimento de R$ 66,1 bilhões em 15 leilões no ano que vem, incluindo o R$ 1,3 bilhão da nova concessão da Ponte Rio-Niterói, realizada este ano.
  • O governo propôs às atuais operadoras de ferrovias uma taxa de retorno de 11,04% para balizar investimentos que serão exigidos em troca da extensão, por 30 anos, de seus contratos de concessão. Esse índice ainda será discutido em audiência pública aberta pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e está sujeito a mudanças, mas é o mais alto dos cinco anos da gestão Dilma Rousseff em qualquer área de infraestrutura.
  • Para evitar o corte de R$ 10 bilhões no montante a ser destinado ao programa Bolsa Família e, ao mesmo tempo, não melindrar o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, o governo vai encampar uma proposta no meio termo para a meta fiscal de 2016. O número ainda não está fechado, mas, segundo o líder do governo na Comissão Mista de Orçamento (CMO), será algo unindo a possibilidade de abater parte dos gastos com o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), evitar a tesourada no programa social e, por fim, preservar uma parte menor do que os R$ 34,4 bilhões previstos na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para o pagamento de juros da dívida pública, defendidos pelo titular da Fazenda.

Índices

Nome

Atual

%Variação

Dow Jones Industrial Average

17.397,00

0,83%

S&P 500 Index

2.030,75

1,06%

Nasdaq Composite Index

4.604,75

0,97%

Ibovespa

45.005,07

0,58%

Índices Globais

Japão: Nikkei

18.565,90

-1,68%

China: Shanghai

3.674,97

-0,30%

Hong Kong: Hang Seng

21.274,37

-0,17%

Alemanha: DAX

10.423,48

2,80%

França: CAC 40

4.585,80

2,52%

Londres: FTSE

5.978,62

1,78%

Commodities

Petróleo Bruto WTI (NYM $/bbl)

$36,72

1,13%

Ouro ($/oz)

$1.062,30

-0,10%