Bolsa

Comentários sobre o Mercado

09/12/2015

  • As mineradoras lideraram a queda nos mercados de ações globais na quarta-feira enquanto os investidores digeriam a desvalorização recente nos preços de commodities.
  • Nesta quarta-feira, o Banco do Povo da China reduziu a taxa de referência do yuan ao menor nível em relação ao dólar dos últimos quatro anos.
  • Embora o setor de energia tenha ficado em evidência nos últimos pregões, os investidores também continuaram focados na reunião do Fed em dezembro, pois há grande expectativa de aumento das taxas de juros.
  • O ex¬-diretor da Petrobras Nestor Cerveró teria dito a procuradores, quando negociava sua delação premiada, que o senador Delcídio Amaral (PT¬MS) recebeu propina de US$ 10 milhões da multinacional Alstom durante o governo do ex¬-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB¬SP) entre 1999 e 2001, afirma reportagem publicada na edição desta quarta-¬feira do jornal "Folha de S. Paulo". Na época, Cerveró era um dos gerentes da diretoria de Óleo e Gás da Petrobras, comandada por Delcídio.
  • As gigantes americanas Dow Chemical e DuPont estão em conversas avançadas sobre uma fusão. O negócio pode ser anunciado nos próximos dias, segundo fontes do setor. Combinadas, as duas empresas equivaleriam a US$ 120 bilhões. Segundo estas mesmas fontes, o CEO da Dow, Andrew Liveris, deverá ser o chairman da nova companhia, enquanto Edward Breen, da DuPont, manteria o cargo de CEO. Os detalhes do negócio não foram conhecidos, embora algumas pessoas digam que será uma fusão de iguais, o que significa que não haveria um prêmio maior para qualquer parte dos acionistas. As duas empresas são competidoras de peso do segmento agrícola, de sementes e componentes industriais.
  • Um homem de 23 anos, da cidade francesa de Estrasburgo, foi identificado como um dos terroristas que acionaram o colete de explosivos no ataque à sala de espetáculos Bataclan, em 13 de novembro, em Paris, revelaram fontes policiais citadas nesta quarta-¬feira pela Agência France Presse (AFP). Foued Mohamed Aggad tinha viajado para a Síria com o irmão e um grupo de amigos no fim de 2013, de acordo com as mesmas fontes citadas pela agência. A maioria dos integrantes do grupo foi detida na primavera de 2014, quando regressou à França, mas Aggad permaneceu na Síria, disse a fonte. Foued Mohamed Aggad foi identificado na semana passada por meio de testes de DNA feitos com parentes, acrescentou a AFP. Os outros dois suicidas que atacaram o Bataclan já haviam sido identificados pelas autoridades francesas.
  • O Programa de Destaque em Governança de Estatais da BM&FBovespa foi lançado em outubro, com o objetivo de contribuir com a "restauração da relação de confiança" entre investidores e companhias estatais, segundo a própria Bolsa, a partir de iniciativas para realinhar as empresas às boas práticas corporativas. A relação com o mercado ficou estremecida com a Lava¬-Jato, que investiga o esquema de cartel e pagamento de propinas, envolvendo empreiteiras, políticos e funcionários da Petrobras, e gerou questionamentos sobre o respeito ao interesse público pelas organizações.
  • O governo vai colocar larvicida nos carros-¬pipa que transportam água para os municípios atingidos pela seca no Nordeste, disse o ministro da Saúde, Marcelo Castro, na terça¬-feira. A intenção, informou, é destruir as larvas do mosquito Aedes aegypti, transmissor do vírus Zika e da dengue. De acordo com ele, essa será a "principal ação" a ser feita pelo ministério a partir de agora, visando a combater o mosquito antes mesmo que ele nasça.
  • A oposição e dissidentes governistas conseguiram ontem o controle da Comissão Especial que analisará o pedido de abertura de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff. Em uma sessão tumultuada na Câmara dos Deputados, a chapa contrária ao governo venceu aquela indicada pelos líderes partidários por 272 votos a 199, em votação secreta articulada pelo presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB¬RJ). Dos 65 integrantes da Comissão, pelo menos 35 são alinhados à tese do impeachment, 20 são governistas e 10 são votos disputados entre as duas correntes. Caso a chapa governista fosse aprovada, haveria 36 votos contrários à abertura do processo de impedimento da presidente. Os líderes aliados esperam reverter a derrota política no Supremo Tribunal Federal. No dia 16, o STF vai julgar uma arguição de descumprimento de preceito fundamental (ADPF) apresentada pelo PCdoB. A ação questiona a decisão de Eduardo Cunha de fazer a eleição da Comissão por voto secreto, com base no regimento da Câmara.

Índices

Nome

Atual

%Variação

Dow Jones Industrial Average

17.499,00

-0,20%

S&P 500 Index

2.052,25

-0,32%

Nasdaq Composite Index

4.668,00

-0,41%

Ibovespa

46.338,23

4,26%

Índices Globais

Japão: Nikkei

19.301,07

-0,98%

China: Shanghai

3.635,55

0,06%

Hong Kong: Hang Seng

21.803,76

-0,46%

Alemanha: DAX

10.556,98

-1,09%

França: CAC 40

4.631,57

-1,07%

Londres: FTSE

6.120,84

-0,23%

Commodities

Petróleo Bruto WTI (NYM $/bbl)

$37,85

0,91%

Ouro ($/oz)

$1.082,50

0,67%