Bolsa

Comentários sobre o Mercado

10/11/2015

  • Nos Estados Unidos, os preços de importação caíram 0,5% em outubro, enquanto os preços de exportação caíram 0,2%.
  • O governo de São Paulo deverá anunciar até o fim de mês um programa de concessões na área de transportes, com licitações para serem realizadas, principalmente, em rodovias, aeroportos regionais e transporte coletivo de passageiros. As equipes técnicas que conduzem os estudos de viabilidade estão concluindo os relatórios, atualizando os dados macroeconômicos. Da malha rodoviária do Estado, cerca de 30% dela - ou 6,6 mil quilômetros - já foi concedida. O restante - 15,4 mil quilômetros - está sendo estudado, para identificar o que poderá ser viabilizado via concessão ou Parceria Público ­Privada (PPP).
  • As principais centrais sindicais do país querem se unir ao setor empresarial para lançar um conjunto de propostas com o objetivo de destravar a operação de setores envolvidos na Operação Lava-­Jato - o de óleo e gás e a construção civil e naval - e reconduzir a economia brasileira à trajetória de crescimento no médio e longo prazos. Na sede do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), em São Paulo, representantes da CUT, Força Sindical, União Geral dos trabalhadores (UGT), Central de Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB) e da federação dos petroleiros definiram na manhã de ontem, segunda­-feira, que a agenda conjunta será apresentada no próximo em 3 de dezembro em São Paulo e no dia 8 no Rio de Janeiro.
  • O pessimismo com a economia brasileira levou a um novo recuo no Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec), da Confederação de Comércio, Bens e Turismo (CNC), que atingiu 81,9 pontos em outubro, queda de 3% ante setembro na série com ajuste sazonal - a 12ª retração, nessa série. Na comparação com outubro do ano passado, a queda foi de 26,5%, em outubro desse ano. Nem mesmo a proximidade das festas de fim de ano, que historicamente elevam as vendas do comércio, ajudou a melhorar o humor do empresário do setor, afirmou a entidade.
  • Um dos maiores laboratórios nacionais, o Aché iniciou em 2015 um novo ciclo de crescimento. A meta é internacionalizar o negócio ­ avançando prioritariamente nos mercados da América Latina ­, dobrar de tamanho a cada cinco anos e lançar ao menos um medicamento desenvolvido a partir de inovação radical que se consagre líder em seu segmento, como o anti-­inflamatório Acheflan. O caminho que o laboratório deve seguir está previsto no planejamento estratégico 2030, desenhado com a participação do novo presidente, Paulo Nigro, que antes de chegar à indústria farmacêutica estava à frente da Tetra Pak nas Américas. O executivo assumiu em janeiro, efetivamente, a presidência do Aché, que por quase dois anos, após a saída do ex­-presidente José Ricardo Mendes da Silva no início de 2013, foi comandado por um comitê de gestão.
  • A Anima promoveu uma reestruturação para minimizar os impactos da redução do Fies, financiamento estudantil do governo, e da crise macroeconômica. Entre as medidas adotadas pelo grupo de educação estão a renegociação de contratos de aluguel dos campi e com fornecedores, maior adesão ao ProUni, otimização de alunos por sala de aula e campi, demissão de professores, migração de cursos anuais para semestrais e controle da evasão. "Redefinimos toda a nossa estratégia com foco na manutenção da margem. Parte dessas medidas já está em vigor e outras ainda trarão resultados ao longo do próximo ano", disse Daniel Castanho, presidente da Anima, durante teleconferência para analistas. No terceiro trimestre, o lucro líquido da companhia caiu 31% para R$ 30 milhões e a margem Ebitda recuou 3,8 pontos percentuais.

Índices

Nome

Atual

%Variação

Dow Jones Industrial Average

17.654,00

-0,12%

S&P 500 Index

2.069,50

-0,17%

Nasdaq Composite Index

4.633,50

-0,41%

Ibovespa

45.697,00

-1,08%

Índices Globais

Japão: Nikkei

19.671,26

0,15%

China: Shanghai

3.812,72

-0,18%

Hong Kong: Hang Seng

22.401,70

-1,43%

Alemanha: DAX

10.828,18

0,12%

França: CAC 40

4.906,24

-0,10%

Londres: FTSE

6.274,03

-0,34%

Commodities

Petróleo Bruto WTI (NYM $/bbl)

$43,82

-0,11%

Ouro ($/oz)

$1.087,60

-0,05%