Bolsa

Comentários sobre o Mercado

04/11/2015

  • O Stoxx Europe 600 subiu 1,0% no meio da manhã, neutralizando fortes reduções nas ações de empresas de veículos depois do anúncio pela Volkswagen AG de que o escândalo sobre os testes de emissões tinha tomado proporções maiores do que havia sido divulgado antes.
  • Depois do fechamento do mercado norte-americano, o gigante de mídia social Facebook Inc. divulgará seus resultados do terceiro trimestre.
  • A presidente Dilma Rousseff sancionou projeto de lei aprovado pelo Congresso que autoriza a contratação de empréstimo para a compra dos 36 caças suecos Gripen NG pela Força Aérea Brasileira (FAB). O governo brasileiro fará a contratação de operação de crédito externo com a agência sueca de crédito às exportações Swedish Export Credit Corporation - AB SEK, no valor de US$ 245,3 milhões e mais 39,8 bilhões de coroas suecas - cerca de US$ 4,5 bilhões no total. Os recursos destinam-¬se ao financiamento do Projeto F¬X2, com aquisição de aeronaves, suporte logístico e fornecimento de armamento necessário à operação.
  • A transformação digital dos negócios com base na capacidade das tecnologias de informação e telecomunicação (TICs) foi um dos temas de destaque da Futurecom 2015. Mesmo segmentos maduros na transformação digital, como varejo e sistema financeiro, são desafiados continuamente por contínuas inovações e novos players que chegam ao setor. O país coleciona mais de 30 meios de pagamento diferentes, todos apoiados na tecnologia digital. Até empresas mais analógicas abraçaram a era digital. Um dos exemplos é a Ipiranga. A companhia adotou o sistema eletrônico de vendas pela internet em 1998 e hoje mais de 95% dos pedidos que recebe de 7,3 mil postos de combustível em todo o país são on¬line. Outra inovação proporcionada pela tecnologia digital é a possibilidade de relacionamento direto com o automobilista, já que a regulamentação do setor não permite a operação de postos próprios.
  • Em meio à discussão com o Tribunal de Contas da União (TCU) sobre como deverá ser feita a reversão das chamadas "pedaladas fiscais", o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, afirmou que tem observado avanços na forma de atuar os tribunais de contas e essa postura "se exercida com razoabilidade necessária não deve ser entendida como ameaça aos gestores públicos". No mês passado, o TCU recomendou ao Congresso Nacional a rejeição das contas da presidente Dilma Rousseff de 2014. Agora, o tribunal analisa como deve ser feito o acerto de contas zerar as "pedaladas fiscais" ¬ atrasos no pagamento de subsídios e subvenções da União para bancos públicos com o objetivo de melhorar o desempenho fiscal.
  • O ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, deve enviar hoje um ofício ao relator da proposta orçamentária de 2016, deputado Ricardo Barros (PP¬PR), pedindo que seja feito um corte de R$ 2,7 bilhões nas dotações do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) previstas para o próximo ano. Quando o Executivo encaminhou ao Congresso as medidas adicionais de ajuste do Orçamento para evitar o déficit de R$ 30,5 bilhões, uma das propostas previa uma mudança de fonte de recursos para o PAC. A ideia era que o governo reduzisse os gastos do programa em R$ 3,8 bilhões e os parlamentares, por meio de suas emendas de execução obrigatória, alocassem o mesmo valor no PAC. Dessa forma, o gasto total seria mantido e ocorreria apenas uma troca de fonte.
  • Apesar do quadro negativo da indústria, o faturamento real das empresas do setor teve sua segunda alta consecutiva em setembro, o que pode ser "um sinal positivo mais para a frente", de acordo com o gerente-executivo de Política Econômica da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Flavio Castelo Branco. De acordo com a pesquisa "Indicadores Industriais", o faturamento real do setor cresceu 2% entre agosto e setembro, na série livre de efeitos sazonais.

Índices

Nome

Atual

%Variação

Dow Jones Industrial Average

17.885,00

0,25%

S&P 500 Index

2.107,50

0,21%

Nasdaq Composite Index

4.725,75

0,29%

Ibovespa

48.679,14

1,30%

Índices Globais

Japão: Nikkei

18.926,91

1,30%

China: Shanghai

3.622,98

4,31%

Hong Kong: Hang Seng

23.053,57

2,15%

Alemanha: DAX

10.924,09

-0,25%

França: CAC 40

4.986,53

1,02%

Londres: FTSE

6.452,61

1,08%

Commodities

Petróleo Bruto WTI (NYM $/bbl)

$48,03

2,34%

Ouro ($/oz)

$1.117,50

0,31%