Bolsa

Comentários sobre o Mercado

23/10/2015

  • As ações e commodities globais registraram mais um dia de ganhos após a China ter diminuído as taxas de juros, aliado ao otimismo causado pela perspectiva de mais estímulo do Banco Central Europeu. Os índices futuros norte-americanos registraram forte alta, impulsionada por resultados acima do esperado na Microsoft, Alphabet Inc. (controladora do Google) e Amazon.com.
  • A Amazon subiu 10% na negociação antes da abertura do mercado, a gigante do comércio eletrônico apresentou um lucro surpreendente no terceiro trimestre e uma projeção do seu lucro operacional para o último trimestre do ano.
  • A Alphabet (anteriormente conhecida como Google) anunciou seu primeiro plano de recompra de ações, em que planeja investir mais de US$ 5 bilhões. As ações subiram 9% na negociação antes da abertura do mercado.
  • A Microsoft registrou lucro e receita acima do esperado no fim da quinta-feira, e as ações subiram 10% na negociação antes da abertura do mercado.
  • Na sexta-feira, a Procter & Gamble Co. anunciou uma queda de 12% nas vendas, mas a redução nos custos levou a um lucro acima do esperado. As ações subiram 2,2% na negociação antes da abertura do mercado.
  • A American Airlines Group Inc. registrou um aumento de 80% no lucro devido aos custos com combustível. As ações subiram 3,2% durante as negociações antes da abertura do mercado.
  • A sueca Volvo informou avanço de 98,9% no lucro líquido do terceiro trimestre, na comparação com o mesmo período do ano passado, para 3,07 bilhões de coroas suecas (US$ 363,2 milhões). A empresa, que faz caminhões, ônibus, motores marítimos e equipamentos de construção, informou que a receita de julho a setembro subiu 9%, em relação a um ano antes, para 73,3 bilhões de coroas suecas. O resultado foi beneficiado por efeitos cambiais favoráveis e medidas de cortes de custos.
  • A Fibria, maior produtora mundial de celulose de eucalipto, registrou prejuízo líquido atribuível aos acionistas da companhia de R$ 605,7 milhões no terceiro trimestre, 67,5% acima da perda líquida verificada um ano antes. O resultado negativo foi provocado pela marcação a mercado da dívida denominada em dólar, ao fim de setembro, com efeito negativo de R$ 2,202 bilhões por causa da valorização do dólar frente ao real. Diante disso, a despesa financeira líquida cresceu 200% e alcançou R$ 2,36 bilhões no período. A receita líquida da companhia atingiu R$ 2,79 bilhões, com expansão de 59,7%, impulsionada por preços mais altos da celulose e o pelo impacto positivo do câmbio nas exportações.
  • Único condenado no processo do mensalão que ainda não cumpriu pena, Henrique Pizzolato já está no Brasil. Escoltado por três policiais federais brasileiros e uma médica, ele desembarcou por volta das 6h45 no Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo. Pizzolato saiu de Milão na noite de ontem (22). Na capital paulista, ele fará os procedimentos de registro de entrada no país. Ainda no aeroporto, embarca em um jatinho da Polícia Federal com destino a Brasília, onde cumprirá pena na Penitenciária da Papuda.
  • Há grande interesse dos investidores, incluindo fundos e bancos, em securitizar ou adquirir diretamente a dívida ativa da União, de acordo com alguns executivos que trabalham no mercado de créditos não pagos. Não há grande expectativa, entretanto, de que isso seja aprovado no curto prazo, já que a questão é polêmica. Executivos de bancos e fundos afirmam que essa é uma carteira que pode ampliar significativamente o mercado de compra e venda de carteiras de créditos inadimplentes, ainda incipiente no Brasil e em busca de novas fontes de originação.

Índices

Nome

Atual

%Variação

Dow Jones Industrial Average

17.566,00

0,91%

S&P 500 Index

2.069,25

0,79%

Nasdaq Composite Index

4.614,25

1,35%

Ibovespa

47.772,14

1,59%

Índices Globais

Japão: Nikkei

18.825,30

2,11%

China: Shanghai

3.573,85

1,29%

Hong Kong: Hang Seng

23.151,94

1,34%

Alemanha: DAX

10.814,09

3,07%

França: CAC 40

4.938,33

2,84%

Londres: FTSE

6.467,11

1,42%

Commodities

Petróleo Bruto WTI (NYM $/bbl)

$44,98

-0,88%

Ouro ($/oz)

$1.177,80

1,00%