Bolsa

Comentários sobre o Mercado

07/10/2015

  • Os índices futuros das bolsas dos EUA mostraram uma tendência de abertura em alta na quarta-feira, aderindo a um avanço global gerado em parte por ações relacionadas a commodities, associado a uma alta nos preços do petróleo.
  • As ações da Yum Brand caíram aproximadamente 15% nas atividades antes da abertura do mercado, registrando a maior queda dentre os componentes do S&P 500 depois que a controladora do KFC, Pizza Hut e Taco Bell reduziu sua estimativa de receita anual tarde na terça-feira, mencionando uma recuperação mais fraca do que o esperado na China, com a persistência das questões cambiais.
  • As ações dos gigantes da cerveja Anheuser-Busch InBev NV e SABMiller negociaram em alta depois que a AB InBev fez uma nova oferta ao produtor da Miller Lite.
  • Envolvido em denúncias de corrupção, o presidente da Câmara nacional, Eduardo Cunha (PMDB¬RJ), disse ontem, terça¬-feira ter indeferido mais um pedido de impeachment de Dilma Rousseff. Cunha tem agilizado a análise dos pedidos de impedimento da presidente e dito que pretende apreciar todos até a próxima semana. Cinco pedidos foram indeferidos na última semana.
  • A OAS informou que teve uma reunião com credores em 28 de setembro, quando discutiram um plano de venda da fatia da empresa na Invepar para a Brookfield, mas a proposta já foi retirada. Segundo comunicado enviado à imprensa nesta terça-¬feira, assessores dos credores se reuniram com representantes da companhia e da Brookfield nessa data em Nova York, quando discutiram a venda da participação detida pela OAS na Invepar. Os assessores dos credores da OAS disseram aos representantes da Brookfield que apoiariam a venda por R$ 1,85 bilhão. Foi assinado um acordo de confidencialidade para que os termos dessa discussão não fossem revelados ao público. "Até essa data, os representantes da Brookfield indicaram aos assessores dos credores que não pretendiam aceitar o preço proposto", informou o comunicado. Com isso, os credores retiraram a proposta. A OAS, que está em recuperação judicial, tem 24,4% das ações da Invepar.
  • A China avisou ontem ao Brasil que não aceitará que, a partir de 11 de dezembro de 2016, o governo brasileiro continue sem reconhecer o país como economia de mercado e adotando metodologia flexível para impor sobretaxas contra produtos chineses. Em reunião bilateral realizada em Istambul, o vice-ministro de Comércio da China, Wang Shouwen, deixou claro que, se o Brasil não reconhecer Pequim como economia de mercado a partir daquela data, Pequim acionará o Orgão de Solução de Controvérsias da Organização Mundial do Comércio (OMC), assim como pretende fazer em relação a qualquer outro país com a mesma posição.
  • A medida provisória (MP) publicada ontem que autoriza a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil a comprar outras instituições financeiras está ligada à estruturação e oferta de ações da Caixa Seguridade. Na formatação da Caixa Seguridade, a Caixa negocia com os seus parceiros a estrutura societária dos principais negócios na área de seguros. Um dos pontos em estudo é se a Caixa deveria ter participação acionária na Par Corretora, que tem exclusividade na venda de seguros pessoais e empresariais, previdência, capitalização e consórcios no balcão do banco federal. A empresa já está listada na Bovespa desde junho.
  • Um novo aporte de capital deverá marcar uma das primeiras iniciativas do banco chinês Haitong na gestão do recém-adquirido Banco Espírito Santo Investimento (Besi) no Brasil. O banco ainda não detalhou o aporte, mas a estratégia faz parte de uma série de ações que o grupo chinês planeja levar adiante para fazer a filial brasileira crescer, mesmo em meio ao processo de recessão que tem feito bancos de investimento repensarem a continuidade de suas estruturas no país.
  • As montadoras brasileiras terminaram o mês passado com 174,2 mil veículos produzidos, o pior resultado mensal desde dezembro de 2008, quando o setor montou 91,3 mil unidades. Na comparação com o mesmo período de 2014, a produção do setor recuou 42,1%, segundo informou ontem a Anfavea, entidade que representa a indústria nacional de veículos.

Índices

Nome

Atual

%Variação

Dow Jones Industrial Average

16.780,00

0,65%

S&P 500 Index

1.980,50

0,61%

Nasdaq Composite Index

4.325,50

0,82%

Ibovespa

48.685,90

1,99%

Índices Globais

Japão: Nikkei

18.322,98

0,75%

China: Shanghai

3.197,37

0,00%

Hong Kong: Hang Seng

22.515,76

3,13%

Alemanha: DAX

10.013,21

1,11%

França: CAC 40

4.696,38

0,77%

Londres: FTSE

6.368,06

0,66%

Commodities

Petróleo Bruto WTI (NYM $/bbl)

$49,16

1,30%

Ouro ($/oz)

$1.151,20

0,42%