Bolsa

Comentários sobre o Mercado

01/09/2015

  • Na terça-feira, os índices de futuros das bolsas dos EUA apontam para uma abertura fortemente em baixa, com os índices futuros Dow caindo mais de 400 pontos, após a divulgação de dados da China mais fracos que o esperado.
  • Ainda mais preocupante, o setor de serviços da China, que tem sido um dos poucos pontos positivos da economia oscilante, também mostrou sinais de arrefecimento, de acordo com uma pesquisa de negócios semelhante.
  • A assessoria técnica do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) identificou indícios de irregularidades na prestação de contas da campanha do senador Aécio Neves (PSDB-MG) na disputa pela Presidência da República em 2014. Em pedido de informação enviado ao tucano pela ministra Maria Thereza de Assis Moura, relatora do processo de análise da prestação de contas, são listadas infrações e inconsistências, como divergências em datas e valores de doações declaradas pelo candidato e por doadores e omissões de despesas presentes na base de dados da Justiça Eleitoral. A prestação de contas de Aécio Neves ainda não foi julgada pela Justiça Eleitoral e também não tem prazo de análise. Segundo o relatório enviado ao tucano, foram declarados, por exemplo, repasses de diretórios estaduais do PSDB ao candidato que totalizam R$ 4,08 milhões em valores estimados. As doações, apesar de aparecerem na prestação de contas do tucano, não foram registradas à Justiça Eleitoral pelos respectivos doadores.
  • A superintendência do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou, sem restrições, a venda de ativos da BR Properties para a BRE Ponte Participações, veículo de investimentos da gestora de private equity Blackstone Real Estate Advisor. A aprovação foi publicada nesta segunda--feira no "Diário Oficial da União". O negócio foi anunciado no início do mês, por um total de R$ 1,065 bilhão. Ao Cade, foi informado que a operação representa "uma excelente oportunidade de investimento" para a Blackstone, que pretende expandir suas atividades no ramo de incorporação imobiliária, quanto a realização da estratégia da BRPR de vender ativos para aumentar os ganhos dos acionistas, em um momento em que o setor imobiliário passa por dificuldades.
  • Em mais uma demonstração da demanda dos investidores por aplicações com benefício fiscal, a mineradora Vale fechou uma captação de R$ 1,35 bilhão com uma oferta de debêntures de infraestrutura. Com a venda dos lotes suplementar e adicional, colocados quando há excesso de procura pelos papéis, o volume da emissão ficou acima do inicialmente definido pela companhia, de R$ 1 bilhão. As debêntures de infraestrutura possuem isenção de imposto de renda para pessoas físicas e investidores estrangeiros. Mas a operação foi destinada principalmente ao público de varejo no país.
  • Um forte movimento de compra de taxas de juros se abateu sobre toda a curva a termo da BM&F nesta segunda--feira, resultado de uma deterioração adicional das expectativas para a política fiscal. A alta foi tão forte que empurrou os DIs de longo prazo a máximas históricas e levou a taxa do contrato para janeiro de 2017 a praticamente deixar de embutir cortes de juros no próximo ano.
  • O julgamento das contas de 2014 do governo Dilma Rousseff poderá ficar para outubro, segundo o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Augusto Nardes, relator do processo. Nardes afirmou que assim que receber as explicações do governo federal, pedirá urgência para a equipe técnica do TCU analisar o caso. O prazo para a entrega das explicações das ‘pedaladas‘ fiscais, que já foi adiado duas vezes, termina em 11 de setembro. A equipe técnica tem de 10 a 15 dias para elaborar um parecer. "Estou com determinação de julgar o mais rápido possível porque a sociedade precisa de uma resposta sobre essa questão", afirmou Nardes a jornalistas, depois de fazer uma palestra a empresários em São Paulo. Segundo o ministro, as contas serão julgadas "talvez em setembro ou na pior das hipóteses no começo de outubro".

Índices

Nome

Atual

%Variação

Dow Jones Industrial Average

16.130,00

-2,29%

S&P 500 Index

1.922,75

-2,36%

Nasdaq Composite Index

4.166,50

-2,46%

Ibovespa

45.686,82

-2,01%

Índices Globais

Japão: Nikkei

18.165,69

-3,84%

China: Shanghai

3.317,96

-1,22%

Hong Kong: Hang Seng

21.185,43

-2,24%

Alemanha: DAX

9.969,47

-2,83%

França: CAC 40

4.524,82

-2,75%

Londres: FTSE

6.062,51

-2,97%

Commodities

Petróleo Bruto WTI (NYM $/bbl)

$47,49

-3,48%

Ouro ($/oz)

$1.144,80

1,09%