Bolsa

Comentários sobre o Mercado

13/08/2015

  • Os preços dos produtos importados nos EUA caíram 0,9 % em julho, a maior queda desde janeiro.
  • Os mercados asiáticos em sua maioria impediram maiores perdas nesta quinta-feira, após o Banco Popular da China (PBOC) reiterar que não há base para prosseguir com a desvalorização da moeda.
  • As vendas no varejo nos EUA subiram 0,6 % em julho, ligeiramente acima das expectativas, enquanto os pedidos semanais de seguro-desemprego registraram 274,000.
  • Do pacote de 27 medidas em negociação com o Senado, no âmbito de um acordo político para sustentação do governo Dilma Rousseff, o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, deve se concentrar em pelo menos quatro que ele pretende ver aprovadas ainda neste ano: reversão na desoneração da folha de pagamentos, aprovação das reformas do ICMS e do PIS/Cofins e aprovação do projeto de repatriação de capitais. Esta última é necessária para, com os recursos obtidos, financiar o fundo de compensação dos Estados na reforma do ICMS. Com essas medidas, Levy reforça o caixa da União e dá um alívio tributário às empresas, atendendo à demanda política por uma agenda pós ¬ajuste e contribuindo para a retomada do crescimento.
  • O Tribunal de Contas da União (TCU) concedeu 15 dias para que a presidente Dilma Rousseff esclareça dois novos pontos em contestação nas contas da Presidência da República no exercício de 2014. A decisão decorreu de um pedido do senador Otto Alencar (PSD/BA), da Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle do Senado Federal. Ele fez requerimento para que sejam apurados, no âmbito do processo do TCU que analisa as contas, pelo menos dois decretos presidenciais para "abertura de crédito suplementar para custear despesas primárias". O Senado também requereu novo prazo para a presidente da República prestar os devidos esclarecimentos.
  • A Azul, terceira maior companhia aérea brasileira, arquivou hoje na Securities and Exchange Commission (SEC, órgão regulador do mercado de capitais nos Estados Unidos) documento em que desiste de prosseguir com o pedido de oferta pública de ações no mercado americano de capitais. A companhia aérea já havia desistido, em 1º de junho, de dar continuidade à oferta no mercado brasileiro, com venda de papéis na BM&FBovespa. É a segunda vez, apenas este ano, que a empresa aérea fundada e controlada por David Neeleman - o mesmo criador da americana JetBlue e que ganhou a concorrência para assumir a portuguesa TAP - desiste de levar adiante o plano de se capitalizar por meio de uma venda de ações. Antes disso, em 2013 e 2014, a Azul já havia lançado e abortado, por duas vezes, essa operação que, segundo agentes de mercado, poderia chegar a US$ 1 bilhão.
  • O Brasil só é respeitado em todo o mundo na medida em que prevalece no país o respeito à vontade do povo expressada nas urnas, sustentou a presidente Dilma Rousseff em solenidade no Palácio do Itamaraty pelo Dia do Diplomata. Ela exaltou a maturidade da democracia brasileira e afirmou que promoveu o ajuste fiscal porque os reflexos da crise econômica mundial de 2008 ainda recaem sobre a economia nacional. Afirmou ainda que, "em muito breve prazo", o Brasil retomará o ciclo de crescimento. Em discurso aos novos diplomatas, Dilma afirmou que cabe a eles articularem a defesa da soberania nacional e o respeito à soberania popular.
  • O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) informou, em comunicado, a aprovação de primeira operação de crédito no âmbito do Programa de Incentivo ao Mercado de Renda Fixa. De acordo com o aviso, o banco financiará em até R$ 370,6 milhões o plano de investimento trienal da Comgás (2015¬2017). O crédito estará à disposição da empresa após o cumprimento de determinadas condições, dentre as quais a emissão de debêntures, detalhou o BNDES. Ainda segundo a instituição de fomento, a empresa deverá captar títulos de renda fixa no mercado no prazo de 12 meses a partir da assinatura do contrato de financiamento, em fase final de negociação. Em seu comunicado, o BNDES detalhou que a operação é inédita, porque contempla a redução de custos no financiamento do banco, por meio de emissão de debêntures, de forma a complementar os recursos aplicados no projeto. A intenção do banco é aprovar, nos próximos dois anos, entre 10 e 15 projetos no mesmo modelo - o que pode agregar entre R$ 3 bilhões e R$ 4 bilhões em novos títulos de renda fixa no mercado, de acordo com cálculos do banco.

Índices

Nome

Atual

%Variação

Dow Jones Industrial Average

17.365,00

-0,01%

S&P 500 Index

2.084,00

-0,01%

Nasdaq Composite Index

4.537,25

0,08%

Ibovespa

47.786,08

-1,24%

Índices Globais

Japão: Nikkei

20.595,55

0,99%

China: Shanghai

4.143,09

1,76%

Hong Kong: Hang Seng

24.018,80

0,43%

Alemanha: DAX

11.106,22

1,66%

França: CAC 40

5.014,35

1,81%

Londres: FTSE

6.600,19

0,44%

Commodities

Petróleo Bruto WTI (NYM $/bbl)

$42,84

-1,06%

Ouro ($/oz)

$1.115,10

-0,76%