Bolsa

Comentários sobre o Mercado

03/08/2015

  • Na segunda-feira, os índices de futuros das bolsas dos EUA sofreram para encontrar uma direção à medida que os investidores se preparavam para uma semana difícil no que se refere aos dados econômicos, mais uma queda do mercado de ações chinês.
  • Na Europa, a bolsa de valores de Atenas abriu em queda de quase 23% após reabrir pela primeira vez em cinco semanas, recuperando algumas perdas anteriores e operando em queda de 19,5% no meio da manhã. As ações europeias mostraram-se indiferentes à fraqueza observada na Grécia.
  • No primeiro semestre, o HSBC reportou um aumento de 2% no lucro ajustado antes de impostos para US$13 bilhões em relação ao ano passado, após um forte desempenho em Hong Kong.
  • Tarde na sexta-feira, o Yahoo declarou que comprou a Polyvore, um site de comércio de moda alimentado por membros da comunidade. O Yahoo não revelou o preço de compra.
  • As investigações da Operação Lava-¬Jato podem estar longe de serem concluídas, mas o impacto sobre o setor de saneamento pode ser medido com precisão. Pouco menos de 10% dos ativos nas mãos de empresas privadas no setor estão à venda, depois que algumas das construtoras envolvidas na investigação do Ministério Público entraram em recuperação judicial. A CAB Ambiental, controlada pela Galvão Participações, e a OAS Soluções Ambientais, do grupo OAS, entraram nas listas de bens a serem vendidos nos planos de recuperação e têm atraído interesse. As duas companhias têm perfis de investimentos distintos. Enquanto a CAB é uma empresa madura, com concessões em diferentes estágios e uma geração de receita mais constante, a OAS Soluções Ambientais conta com dois ativos menores, concessões ainda iniciais e que precisam ser rentabilizadas, principalmente a de Guarulhos.
  • As duas maiores petrolíferas dos Estados Unidos, a Exxon Mobil Corp. e a Chevron Corp., divulgaram seus piores lucros com exploração de petróleo e gás natural em mais de dez anos, tendo seus resultados trimestrais reduzidos em bilhões de dólares pelos preços baixos do petróleo. O lucro da Exxon no segundo trimestre caiu 52% ante o mesmo período de 2014, para US$ 4,2 bilhões. A divisão de petróleo e gás da gigante do setor foi responsável por apenas US$ 2 bilhões desse total, o menor nível desde 2002. Já a Chevron registrou um lucro trimestral de US$ 571 milhões graças aos combustíveis produzidos por suas refinarias, que conseguiram compensar os prejuízos de US$ 2,2 bilhões com a exploração de petróleo e gás ¬ o primeiro em quase 20 anos. A Chevron reduziu sua perspectiva para os preços do petróleo e deu uma baixa contábil de US$ 2 bilhões no valor de ativos de exploração e produção.
  • A Iguatemi Empresa de Shopping Centers informou, na sexta-¬feira, que adquiriu indiretamente 3,75% de participação no Shopping Pátio Higienópolis I, por R$ 51,5 milhões.
  • A Comissão de Valores Mobiliários (CVM), após um intervalo de um ano, voltou a divulgar o boletim de atendimento ao público, que consolida reclamações e consultas feitas pelos investidores por assuntos e instituições. Por temas, a lista continuou a ser liderada pelo segmento de intermediação de valores mobiliários, com 76 queixas, ou 26% do total de processos instaurados pelo órgão regulador em 2014 após reclamações. A CVM identificou ainda um aumento expressivo nas reclamações contra medidas adotadas por controlador e/ou administrador de companhias abertas, que somaram 46, passando de 5,9%, em 2012, para 15,8% dos processos abertos em 2014. As queixas relacionadas a ofertas irregulares também subiram ¬ alcançaram 28, ou 9,6% do total das reclamações, ante 2,9% em 2012. Chamaram atenção ainda as 15 contestações que geraram processos relacionadas a assembleias gerais (5,1% do total), uma vez que em 2012 não houve queixas. As reclamações direcionadas a fundos de investimento alcançaram 41, ou 14% do total.
  • O Bradesco comprou neste domingo (2) a operação brasileira do HSBC por US$ 5,2 bilhões (R$ 17,6 bilhões), diminuindo a diferença para o Itaú, maior banco privado do país. Os detalhes do negócio serão anunciados nesta segunda-feira (3). O valor da operação ficou acima do previsto pelo mercado. Analistas esperavam que o banco fosse comprado por R$ 10 bilhões a R$ 12 bilhões. O maior interesse do Bradesco está na clientela de alta renda do HSBC, sexta maior instituição financeira do país em ativos. O banco tem cerca de 10 milhões de clientes, uma rede de 853 agências e receitas da ordem de R$ 10,6 bilhões. O negócio é concretizado quase dois meses após o HSBC ter anunciado uma reestruturação global, que incluía a venda de suas filiais brasileiras e turcas, para reduzir custos em US$ 5 bilhões e enxugar 25 mil vagas, número que representa cerca de 10% de seus funcionários.

Índices

Nome

Atual

%Variação

Dow Jones Industrial Average

17.626,00

0,07%

S&P 500 Index

2.107,00

-0,01%

Nasdaq Composite Index

4.585,50

0,01%

Ibovespa

50.378,94

-0,96%

Índices Globais

Japão: Nikkei

20.548,11

-0,18%

China: Shanghai

3.795,90

-1,10%

Hong Kong: Hang Seng

24.411,42

-0,91%

Alemanha: DAX

11.444,81

1,20%

França: CAC 40

5.118,34

0,70%

Londres: FTSE

6.694,44

-0,03%

Commodities

Petróleo Bruto WTI (NYM $/bbl)

$46,30

-1,74%

Ouro ($/oz)

$1.089,80

-0,48%