Bolsa

Comentários sobre o Mercado

13/07/2015

  • As bolsas norte-americanas estão em alta na segunda após notícias de que a Grécia e seus credores internacionais chegaram a um acordo sobre resgate àquele país, com alta de mais de 100 pontos para os futuros do Dow Jones industrial Average de empresas blue chip.
  • O Presidente do Conselho Europeu Donald Tusk afirmou no começo da segunda-feira que os líderes da Zona do Euro chegaram a um acordo unânime com a Grécia após uma noite inteira de negociações em Bruxelas para avançar com um pacote de ajuda financeira para a Grécia contanto que Atenas implemente reformas duras. O Banco Central Europeu anunciou que mantém um limite para a ajuda emergencial para os bancos gregos, que permanecem fechados.
  • A Apple registrou 92% de lucro com smartphones no primeiro trimestre, comparado a 65% no mesmo trimestre ano passado, de acordo com um relatório recente publicado pela Canaccord Genuity.
  • O Conselho Empresarial dos Brics ¬ Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul ¬ apresentou aos líderes de seus países, em Ufá, uma lista de 40 projetos prioritários, que poderão eventualmente contar com financiamento do Novo Banco de Desenvolvimento (NBD) do grupo. O país com mais projetos é o Brasil, com 14, por iniciativa da Confederação Nacional da Indústria (CNI), seguido da África do Sul com 12 e da Índia com oito. A ênfase é nas áreas como transporte, logística e energia. Para o Brasil, investimento em energia e infraestrutura é fundamental para retomar maior taxa de crescimento.
  • Os episódios recentes envolvendo a Petrobras, desde os questionamentos sobre a gestão e a política de preços da companhia, até as investigações da LavaJato, rendem até o momento na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) um inquérito administrativo e 13 processos em andamento, sendo dois deles sancionadores. Cada grupo está em um estágio diferente na autarquia. Nos processos sancionadores, a apuração encontrou irregularidades e existe uma acusação formulada pela área técnica da CVM. Após a apresentação e análise das defesas, será marcado um julgamento, que não tem prazo para ocorrer.
  • No início deste mês, a LIVO, marca de óculos de sol e de grau, decidiu fazer um bazar com desconto de 50% em sua coleção. O anúncio, feito no Facebook, mostrava que além da motivação própria de¬ reduzir estoques ¬, a empresa tentava com essa ação gerar caixa suficiente para manter encomendas para um fornecedor em dificuldades. Com estoques em nível alto, aumento de custos e demanda deprimida, as liquidações têm sido apenas uma das alternativas adotadas por empresas brasileiras para amortecer o impacto da crise econômica em seus negócios e evitar demissões.
  • Redes que dependem de franquias para se expandir estão sendo obrigadas a rever projetos porque há menos investidores no mercado. Considerado modelo interessante de expansão para o varejo, já que exige menos capital da empresa para ampliar a atuação, as franquias vêm sustentando os planos de grandes grupos, mas a crise afetou o ciclo de crescimento mais acelerado. O receio de franqueados com lojas já instaladas em fazer novos desembolsos num período de desaquecimento econômico ¬ com crédito caro e escasso e aumento do prazo de retorno sobre o investimento ¬ tem efeito sobre os planos de expansão.
  • O GEN ¬ Grupo Editorial Nacional, holding que atua no segmento de obras científicas e profissionais, fechou sua décima aquisição. Trata-se da Editora Atlas, conhecida pelos títulos de economia e direito. Em paralelo, o Grupo GEN está reforçando sua atuação no mercado de cursos preparatórios, segmento que entrou no ano passado com a compra do Curso Fórum.

Índices

Nome

Atual

%Variação

Dow Jones Industrial Average

17.798,00

0,73%

S&P 500 Index

2.082,25

0,64%

Nasdaq Composite Index

4.444,00

0,81%

Ibovespa

52.885,26

0,50%

Índices Globais

apão: Nikkei

20.089,77

1,57%

China: Shanghai

4.159,78

2,37%

Hong Kong: Hang Seng

25.224,01

1,30%

Alemanha: DAX

11.457,42

1,25%

França: CAC 40

4.991,47

1,80%

Londres: FTSE

6.723,25

0,75%

Commodities

Petróleo Bruto WTI (NYM $/bbl)

$52,00

-1,40%

Ouro ($/oz)

$1.154,80

-0,27%