Bolsa

Comentários sobre o Mercado

08/07/2015

  • Devido ao feriado, não enviaremos o News nos dias 9 e 10 de julho. O serviço voltará normalmente no dia 13 de julho.
  • As movimentações antes da abertura do mercado ocorreram em meio ao cenário de acentuadas perdas no mercado de ações da China, em que mais de 40% das empresas listadas do país tiveram sua negociação suspensa no início da sessão. O índice composto de Shanghai já caiu 30% em relação ao mês passado.
  • A crise da dívida grega continua em foco depois das reuniões do Eurogrupo na terça-feira e dos líderes da zona do euro, que terminou sem nenhuma evolução quanto ao acordo de resgate. A UE deu agora a Atenas um prazo até domingo para apresentar uma proposta de reforma plausível e chegar a um acordo com os credores, ou correr o risco de abrir falência e sair da zona do euro.
  • O primeiro-ministro grego Alexis Tsipras disse ao Parlamento Europeu na quarta-feira que o governo apresentará uma lista detalhada de reforma nos próximos dias. Enquanto isso, Atenas apresentou um pedido de auxílio através do fundo de resgate da zona do euro, o Mecanismo Europeu de Estabilidade.
  • As ações da Microsoft Corp. caíram 0,4% antes da abertura do mercado, após um relatório no The New York Times que a gigante do software deverá anunciar uma grande rodada de novas demissões até quarta-feira.
  • O governo de São Paulo vai abrir hoje uma chamada pública para encontrar parceiros para investir em térmicas a gás na capital paulista. Foi encontrado potencial para até seis usinas nos terrenos já detidos pela estatal Emae, com capacidade de 250 megawatts (MW) cada uma, disse o secretário de energia João Carlos Meirelles, em evento realizado ontem.
  • O Programa de Proteção ao Emprego, que prevê a redução de salários em até 30%, combinada com redução equivalente da jornada, é opção vantajosa principalmente para os empresários que acreditam em uma melhora de cenário no horizonte pelo qual usariam o benefício, seja ele de seis ou doze meses, conforme prevê o texto da Medida Provisória 680. Sem considerar detalhes que cada empresa terá que avaliar sozinha. Para uma empresa que tem um gasto médio mensal de R$ 1 milhão de folha de pagamento (incluindo encargos), um corte linear de 30% na força de trabalho levaria a uma redução de 24% nos gastos com pessoal em um horizonte de 24 meses, considerando uma estimativa de que os custos de rescisão fiquem em cinco salários por pessoa (um mês e meio de folha, ou R$ 1,5 milhão), sendo um salário de aviso prévio, outro de férias e três pela multa do FGTS. Em vez de gastar R$ 24 milhões em dois anos, ela desembolsaria R$ 18,3 milhões ¬ e diminuiria ao mesmo tempo sua capacidade de produção em 30%. Já se essa empresa tiver que recontratar, 13 meses depois, metade dos funcionários demitidos, por conta de uma recuperação do nível de atividade, sua economia total nos 24 meses cai para 15% ¬ em vez de gastar R$ 24 milhões, a despesa fica em R$ 20,4 milhões.
  • Além de demissões, paradas constantes na produção e afastamento de operários das fábricas, o agravamento da crise na indústria automobilística faz o Brasil perder posições em rankings internacionais desse setor. Balanço divulgado ontem pela consultoria Jato Dynamics mostra que o país ¬ até o ano passado quarto maior mercado automotivo global -caiu para a sétima posição entre os que mais consomem automóveis no mundo.
  • A Samsung Electronics anunciou ontem a sétima queda trimestral seguida de seu lucro operacional, reforçando os temores de que as vendas do novo smartphone Galaxy S6 estão abaixo das expectativas. A companhia colocou o S6 no centro do que segundo ela seria uma ampla reorganização de sua claudicante divisão de smartphones, cujas vendas caíram mais de 20% no ano passado.
  • A empresa de serviços de tecnologia da informação (TI) Tivit investe R$ 32 milhões na expansão de suas operações para além do eixo Rio¬São Paulo. Os recursos foram aplicados na abertura de escritórios em Brasília, Salvador, Recife, Curitiba e Porto Alegre.
  • A Ambev, maior fabricante de cervejas do país, anunciou ontem a compra da cervejaria Colorado, sediada em Ribeirão Preto e com faturamento de R$ 18 milhões por ano. O valor da operação não foi revelado.
  • As dez sondas que a Sete Brasil deixa para trás, por conta da reestruturação, estão registradas em seu balanço por R$ 7 bilhões. Como não serão finalizadas, o valor dos ativos não mais será capturado e o balanço terá de ser ajustado. Ao fim do ano passado, o ativo total da Sete somava R$ 24 bilhões e seu patrimônio líquido estava em R$ 7,95 bilhões. A perda com essas sondas será absorvida apenas pela própria Sete Brasil.

Índices

Nome

Atual

%Variação

Dow Jones Industrial Average

17.546,00

-0,76%

S&P 500 Index

2.058,50

-0,74%

Nasdaq Composite Index

4.391,50

-0,70%

Ibovespa

52.301,23

-0,08%

Índices Globais

apão: Nikkei

19.737,64

-3,14%

China: Shanghai

3.675,64

-5,90%

Hong Kong: Hang Seng

23.516,56

-5,84%

Alemanha: DAX

10.782,80

0,99%

França: CAC 40

4.660,96

1,22%

Londres: FTSE

6.501,61

1,08%

Commodities

Petróleo Bruto WTI (NYM $/bbl)

$52,21

-0,23%

Ouro ($/oz)

$1.154,00

0,12%