Bolsa

Comentários sobre o Mercado

01/07/2015

  • Os índices de futuros norte-americanos valorizaram na quarta-feira após a Grécia ter apresentado uma nova proposta aos seus credores, alimentando as esperanças de que as partes possam chegar a um acordo.
  • Os investidores receberão diversos dados novos sobre a economia norte-americana nos próximos dias. Em junho, 237 mil empregos foram criados no setor privado dos EUA, de acordo com o relatório nacional sobre emprego compilado pela empresa processadora de folhas de pagamento Automatic Data Processing Inc. e pela empresa de projeções Moody‘s Analytics. Os economistas consultados pelo The Wall Street Journal esperavam a criação de 220 empregos.
  • Com relação a notícias corporativas, a General Mills Inc. registrou uma receita abaixo do esperado no trimestre. As ações subiram 1,1% durante as negociações antes da abertura do mercado, quando o lucro excluindo itens extraordinários superou as estimativas de Wall Street.
  • A presidente Dilma Rousseff e o presidente Barack Obama definiram ontem uma reaproximação importante na relação entre os dois países, encerrando o encontro em Washington com anúncios de maior impacto do que se vislumbrava há poucos dias. O Brasil assumiu compromissos mais ambiciosos do que o esperado na área do clima, e os dois governos vão trabalhar para que os brasileiros possam participar até a primeira metade de 2016 do Global Entry, o programa que facilita o acesso de viajantes pré-cadastrados aos EUA. Também anunciaram avanços nas áreas de defesa, comércio e educação profissionalizante.
  • A Operação Lava ¬Jato produziu provas que considera suficientes para demonstrar o suposto envolvimento da Andrade Gutierrez em cartel na Petrobras. Uma das frentes de investigação avança para contratos firmados com a empresa Riomarine, do lobista Mario Góes, que está preso. Ele é apontado como o principal operador da AG na diretoria de Serviços da estatal, segundo integrantes da força ¬tarefa. Interrogado ontem pelo juiz juiz Sergio Moro na condição de testemunha de defesa de Mario Goes, o executivo Geir Lasse Kjersem, da fabricante norueguesa de navios ¬sonda LMG Marin, comprometeu o reú. O norueguês disse que Góes atuou como consultor e que "traduzia" o mercado brasileiro para a empresa em seu país.
  • A Volkswagen do Brasil vai colocar mais 2.357 trabalhadores em lay-off (suspensão dos contratos de trabalho) a partir de segunda-feira na fábrica de São Bernardo do Campo (SP). Eles ficarão em casa por cinco meses. Outro grupo de 220 funcionários dessa unidade já participa do programa desde 1.º de junho. Amanhã e sexta-feira a empresa vai dispensar novamente todos os 8 mil trabalhadores da produção - de um total de 12 mil na fábrica - para ajuste da produção à demanda, segundo informa o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC.
  • A PDG Realty segue a todo vapor no corte de custos para adequar o tamanho da estrutura ao das operações, num cenário em que, se o mercado continuar como está a companhia não deve lançar mais nada, neste ano, além dos R$ 23 milhões do primeiro trimestre. Em junho, a PDG demitiu quase 300 pessoas, de acordo com fontes. Os cortes se concentraram em pessoal de escritório. No ano, as demissões chegam a quase 900 pessoas, principalmente nos canteiros de obra.
  • A Polícia Federal brasileira deflagrou nesta quarta-feira, 1º, operação que tem como alvo fraude em contrato referente à implantação do sistema de controle de produção de bebidas, que compete à Casa da Moeda. O valor do contrato é de R$ 6 bilhões e envolveu pagamento de propina que chega a R$ 100 milhões para servidores da Receita Federal e da Casa da Moeda. No Brasil, os fabricantes e importadores de bebidas alcoólicas estão sujeitos a um selo de controle, o qual é produzido pela Casa da Moeda. Os mandados estão sendo cumpridos nas dependências da Receita Federal, da Casa da Moeda e na sede da empresa Sicpa Brasil Indústria de Tintas e Sistemas, além de residências e escritórios de investigados. São 23 mandados de busca e apreensão no Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília.
  • O presidente da Shell no Brasil, André Araújo, disse ontem que vê como "tímida" a participação da empresa no país e que há espaço para que a petroleira cresça no mercado brasileiro. De olho em oportunidades, o executivo disse que a companhia avalia "seriamente" participar da 13ª Rodada da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), prevista para outubro.
  • Entre as quatro companhias de ensino superior listadas na bolsa, a Ser Educacional é a que tem mais condições para se beneficiar dos novos critérios do Fies, programa de financiamento estudantil do governo federal. As novas regras dão preferência para as regiões Norte, Nordeste e Centro¬-Oeste? cursos de engenharia, saúde e formação de professores e cursos com notas 4 ou 5 (de uma classificação de 1 a 5). Segundo levantamento do banco Santander, que cruzou dados de volume de cursos ofertados por Anima, Estácio, Kroton e Ser com os critérios do Fies, a Ser leva vantagem expressiva devido a sua forte atuação no Norte e Nordeste, mesmo considerando que a companhia tem poucos cursos com notas 4 ou 5 em relação a Anima e Kroton.

Índices

Nome

Atual

%Variação

Dow Jones Industrial Average

17.686,00

0,93%

S&P 500 Index

2.071,00

0,80%

Nasdaq Composite Index

4.428,25

0,87%

Ibovespa

53.357,04

0,52%

Índices Globais

apão: Nikkei

20.329,32

0,46%

China: Shanghai

4.245,66

-5,23%

Hong Kong: Hang Seng

26.250,03

2,56%

Alemanha: DAX

11.224,77

2,37%

França: CAC 40

4.903,58

1,37%

Londres: FTSE

6.610,10

-0,49%

Commodities

Petróleo Bruto WTI (NYM $/bbl)

$58,66

-1,36%

Ouro ($/oz)

$1.169,40

-0,20%