Bolsa

Comentários sobre o Mercado

19/06/2015

  • Haverá uma solução para a crise da dívida grega que permitirá que o país volte a crescer e ao mesmo tempo permanecer na zona do euro, disse o primeiro-ministro Alexis Tsipras na sexta-feira. A declaração foi surpreendentemente otimista dado o tom da reunião de ontem do Eurogrupo.
  • Imediatamente depois da reunião de ontem dos ministros de finanças da zona euro ter terminado sem um acordo, começou o jogo da apontar culpados. O presidente do Eurogrupo, Dijsselbloem, chegou a sugerir que a Grécia estivesse em um movimento de saída da zona do euro. Lagarde disse que ela gostaria de "garantir um diálogo com adultos na sala".
  • O Banco Central Europeu estendeu uma linha financeira à Grécia antes de uma reunião de líderes na segunda-feira que pode determinar o seu futuro na zona do euro. Acredita-se que o Banco Central Europeu fará uma sessão de emergência mais tarde hoje para discutir sobre os bancos gregos. Funcionários considerarão um pedido do Banco da Grécia para aumentar a liquidez de emergência somente dois dias depois de o BCE ter aumentado a Assistência de Liquidez de Emergência (ELA) em mais 1,1 bilhão de euros. Uma nova solicitação menos de 48 horas depois confirma a visão de que a fuga de depósitos continua a acelerar e pode ser necessário introduzir controles de capital.
  • Enquanto isso, a Rússia está considerando a opção de prestar ajuda financeira à Grécia. "As coisas mais importantes para nós são os projetos de investimento e o comércio com a Grécia. Se o apoio financeiro for necessário, consideraremos esta questão", disse o vice-premier russo Arkady Dvorkovich em uma entrevista na televisão citada pela Agência de notícias .
  • O Banco do Japão manteve seu estímulo recorde, comprometendo-se em expandir a base monetária a um ritmo anual de 80 trilhões de ienes. Após duas semanas confusas de comentários sobre a taxa de câmbio, o governador Kuroda absteve-se de comentar sobre a moeda desta vez.
  • A Hershey Co. sofreu queda de 2,4% depois de reduzir sua previsão de lucro anual. A Hershey Co. disse que cortaria cerca de 300 empregos e reduziu novamente sua previsão de crescimento de vendas para o ano.
  • A Polícia Federal prendeu na manhã desta sexta (19) os presidentes da Odebrecht, Marcelo Odebrecht e da Andrade Gutierrez, Otávio Marques de Azevedo, no âmbito das investigações da Operação Lava Jato.
  • Em seu último dia de trabalho no governo, o ex-secretário do Tesouro Nacional Arno Augustin assinou documento no qual assume a responsabilidade pelas "pedaladas" fiscais.
  • Há grande chance de o BTG Pactual retirar o BC Fund da oferta pública de aquisição (OPA) da BR Properties, conforme o próprio banco de investimentos teria informado. O BTG, administrador e gestor do BC Fund, estaria negociando a entrada de outros potenciais investidores na OPA.
  • A transação entre Abril Educação e Editora Saraiva - anunciada ontem por R$ 725 milhões - começou a ser costurada no fim de janeiro, durante um jantar entre Gustavo Wigman, sócio da gestora Tarpon e controladora da Abril Educação, e Jorge Saraiva Neto, presidente da empresa fundada por sua família há 100 anos.
  • A mineradora MMX, do empresário Eike Batista, trabalha na revisão do plano de recuperação judicial da companhia, apresentado à Justiça de Minas de Gerais em dezembro do ano passado. O objetivo com a medida é melhorar as condições de pagamento aos credores e, assim, garantir a adesão da maior parte deles ao plano, o qual vai precisar ser aprovado em assembleia ainda sem data marcada. No total, a empresa reconhece dívidas superiores a R$ 470 milhões com os credores, muitos dos quais contestam os valores listados. Uma fonte disse que o plano revisto é resultado de negociações com os credores e com potenciais compradores dos ativos da MMX, entre os quais estão minas de minério de ferro em Minas Gerais, equipamentos e participação no terminal ferroviário de Sarzedo (MG). A revisão, segundo a fonte, levará a um plano melhor do aquele que foi apresentado pela MMX Sudeste em dezembro de 2014. A MMX Sudeste é uma subsidiária da MMX S.A., empresa listada na bolsa. Foi essa subsidiária que entrou em recuperação judicial. Na controladora, a MMX S.A., Eike detém oficialmente 57,42%.
  • O Banco Santander, o maior da Espanha, está estudando opções estratégicas para sua divisão de corretagem de ações. A conclusão da avaliação pode levar à venda parcial ou integral da divisão. A empresa de serviços financeiros Kepler Cheuvreux, que se associou a outros bancos europeus, examina a possibilidade de fechar um acordo com o Santander.

Índices

Nome

Atual

%Variação

Dow Jones Industrial Average

18.026,00

-0,10%

S&P 500 Index

2.112,50

-0,11%

Nasdaq Composite Index

4.534,25

0,08%

Ibovespa

53.691,17

-1,01%

Índices Globais

Japão: Nikkei

20.174,24

0,92%

China: Shanghai

4.689,56

-6,43%

Hong Kong: Hang Seng

26.760,53

0,25%

Alemanha: DAX

11.109,64

0,08%

França: CAC 40

4.833,82

0,63%

Londres: FTSE

6.717,03

0,14%

Commodities

Petróleo Bruto WTI (NYM $/bbl)

$59,59

-1,42%

Ouro ($/oz)

$1.201,90

-0,01%