Bolsa

Comentários sobre o Mercado

24/04/2015

  • Os índices de futuros das bolsas dos EUA subiram na sexta-feira, quando resultando positivos dos gigantes do setor tecnológico Google, Amazon e Microsoft colocaram o índice Nasdaq Composite no rumo para atingir um fechamento em alta recorde pelo segundo dia consecutivo.
  • Na Europa, as ações subiram enquanto os ministros das finanças da Zona do Euro se reuniam na Letônia, tendo a Grécia como foco da pauta. O ministro das finanças alemão, Wolfgang Schaeuble, disse não acreditar que haveria progresso decisivo na Grécia em Riga, enquanto o ministro das finanças austríaco afirmou estar bastante aborrecido com a falta de progresso nas reformas, segundo a Reuters.
  • O Banco Central Chinês guiou o yuan para o seu nível mais forte em três meses, ao mesmo tempo em que Pequim tenta deter a saída de capital e manter a moeda sob forte controle em alta enquanto a economia sofre uma grande desaceleração.
  • O dólar caiu para o seu nível mais baixo em mais de duas semanas em comparação ao euro na sexta-feira. No meio da manhã na Europa, o euro subiu para US$1,09, seu nível mais alto contra o dólar desde o começo de abril, enquanto as libras esterlinas retomaram o nível visto pela última vez no começo de março.
  • As ações da Amazon.com subiram 12% na negociação antes da abertura do pregão na sexta-feira e começaram o pregão bem acima da alta diária histórica de 22 de janeiro de 2014 de US$408,06, com investidores e analistas comemorando os resultados do primeiro trimestre da gigante do comércio eletrônico. Pela primeira vez, a Amazon separou os resultados financeiros do seu negócio Amazon Web Services, que a companhia lançou em 2006. Os números mostram que a AMS foi, de longe, o negócio mais lucrativo da Amazon por margem operacional. "A Amazon Web Services é um negócio de US$5 bilhões que ainda está crescendo rapidamente - na verdade o seu crescimento está acelerando", afirmou Bezos na quinta-feira.
  • Das 169 empresas do índice S&P500 que já anunciaram seus resultados, 71% superaram as expectativas, mas só 44% registraram receitas acima do esperado.
  • A Santander Asset Management e a Pioneer Investments chegaram a um acordo de fusão entre as duas gestoras de recursos, informou o Santander por meio de um comunicado. A combinação das estruturas resultará em uma empresa que tinha, no fim do ano passado, ? 353 bilhões em ativos sob gestão na Europa e na América Latina e se chamará Pioneer Investments. O Santander terá 33,3% do capital da nova gestora. O banco italiano UniCredit terá outros 33,3%. As gestoras de fundos de private equity Warburg Pincus e General Atlantic (GA) ficarão com o terço restante após fazerem uma injeção de recursos na nova estrutura. Os negócios da Pioneer nos Estados Unidos não entrarão na nova companhia. Nesse caso, metade da empresa será do UniCredit e a outra metade será compartilhada entre Warburg Pincus e GA.
  • A dívida em moeda estrangeira voltou a pesar sobre o balanço da Usiminas, que apurou prejuízo líquido de R$ 247,5 milhões no primeiro trimestre ¬ valor atribuível aos controladores. As obrigações da companhia somam R$ 7,15 bilhões de janeiro e março: endividamento líquido de R$ 4,53 bilhões. Mais de 39% está denominado em dólares. Com a desvalorização do real frente à moeda americana, o resultado financeiro ficou negativo em R$ 360,9 milhões, ante R$ 18,1 milhões no vermelho um ano antes, e derrubou a última linha.
  • A Emirates, maior companhia aérea do mundo em rotas internacionais, vai crescer no Brasil apenas pela via orgânica, descartando aquisição de fatias de empresas ou acordos de compartilhamento de voos ("code share"), diz o vice-presidente comercial sênior para América Latina da controlada pelo governo de Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, Orhan Abbas. "Vamos manter o foco no crescimento orgânico, que tem se mostrado o melhor", disse Abbas.
  • O ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, disse com exclusividade ao Valor que o governo promoverá uma ampla reformulação no conselho de administração da Eletrobras. O novo presidente do colegiado será um nome do setor privado. As mudanças são inspiradas no novo modelo de gestão da Petrobras, têm o aval da presidente Dilma Rousseff e deverão se estender para todo o setor elétrico.
  • Para enfrentar os desafios da digitalização no mundo das comunicações, o Grupo Globo investe no conteúdo e promove uma "revolução" na gestão e no processo criativo. "Se considerarmos os anos de 2013 a 2017, o grupo vai investir mais de R$ 3 bilhões, sendo que a maior parte disso é em televisão", afirma Roberto Irineu Marinho, presidente do Grupo Globo.
  • Brasil e Bolívia negociam a construção de uma usina hidrelétrica binacional de aproximadamente 3.000 megawatts (MW) no lado boliviano do rio Madeira, com custo estimado em R$ 15 bilhões. A obra, segundo apurou o Valor, seria parte de um acordo de cooperação energética que deverá incluir, também, a construção de termelétricas na fronteira e linhas de transmissão que permitam exportar energia ao Brasil. No total, seriam 7.500 MW de capacidade instalada, equivalentes à metade da usina de Itaipu.
  • A visita ao Brasil da presidente da Coreia do Sul, Park Geun¬hye, que ocorre entre hoje e sábado, dará um impulso à cooperação bilateral na área de inovação: os dois governos, a Samsung e a Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec) assinarão um memorando de entendimento para o desenvolvimento de tecnologias e o fomento de novos negócios. Serão iniciados imediatamente os trabalhos para tirar a iniciativa do papel, que prevê um investimento de US$ 5 milhões da Samsung nos próximos cinco anos. O acordo será assinado durante a visita a Brasília de Park Geun-hye.

Índices

Nome

Atual

% Variação

Dow Jones Industrial Average

18.004,00

0,13%

S&P 500 Index

2.110,75

0,18%

Nasdaq Composite Index

4.513,25

0,71%

Ibovespa

56.567,67

1,59%

Índices Globais

Japão: Nikkei

20.020,04

-0,83%

China: Shanghai

4.603,65

-0,47%

Hong Kong: Hang Seng

28.060,98

0,84%

Alemanha: DAX

11.752,33

0,25%

França: CAC 40

5.178,07

-0,02%

Londres: FTSE

7.072,23

0,26%

Commodities

Petróleo Bruto WTI (NYM $/bbl)

US$57,52

-0,38%

Ouro ($/oz)

US$1.187,30

-0,59%

*Valores de abertura do pregão