Bolsa

Comentários sobre o Mercado

01/04/2015

  • Os índices de futuros das bolsas dos EUA caíram na quarta-feira, levando a um aumento das perdas depois que o índice Dow Jones Industrial Average registrou sua primeira queda trimestral em um ano.
  • Os índices de futuros permaneceram em baixa depois do anúncio de um resultado ruim no índice de emprego do setor privado no mês passado. As folhas de pagamento da iniciativa privada cresceram apenas 189.000 em março, segundo dados compilados pelo processador de folha de pagamentos Automatic Data Processing Inc. e a Moody‘s Analytics. Os economistas entrevistados pelo The Wall Street Journal esperavam um aumento de 225.000. Mais para o final da manhã, também devem ser publicados dados sobre os gastos dos setores de manufatura e construção.
  • Os estoques diminuíram na terça-feira, levando o índice Dow Jones Industrials para o território negativo para o primeiro trimestre. O índice Dow Jones reduziu em 1,1% para 17776,12. O S&P caiu 0,9% para 2067,89, e o Nasdaq registrou uma redução de 0,9% para 4900,88.
  • O S&P 500 conseguiu um ganho trimestral de 0,4% e o Nasdaq subiu 3,5% no período, com ambos os índices registrando seu nono trimestre consecutivo de ganhos. Ainda assim, a expansão no primeiro trimestre do S&P foi a menor destes nove trimestres de ganhos em meio a um desempenho econômico fraco dos Estados Unidos no início do ano e às preocupações quanto aos resultados do primeiro trimestre.
  • As ações do mercado europeu foram sustentadas por dados melhores do que o esperado que mostraram que a atividade de manufatura na zona do euro em março cresceu no ritmo mais rápido em 10 meses.
  • O dólar tomou um fôlego, com o euro subindo de US$1,0735 para US$1,074 na terça-feira.
  • Em outros mercados, os futuros de ouro subiram 0,8% para US$1192,10 por onça. Os futuros de petróleo bruto aumentaram 0,3% para US$47,73 por barril.
  • Os preços do tesouro subiram, reduzindo o rendimento de 10 anos de 1,930% para 1,90% na terça-feira.
  • No Brasil, ficou mais difícil para o governo atingir a meta de superávit primário de R$ 66,3 bilhões em 2015, equivalente a 1,2% do PIB. Em fevereiro, o desempenho fiscal consolidado, que inclui receitas e despesas da União, Estados e municípios, apresentou déficit de R$ 2,3 bilhões. Com esse resultado, houve um déficit primário de 0,69% do PIB, ou R$ 35,824 bilhões, no período de 12 meses encerrado em fevereiro. Em janeiro, o déficit em 12 meses estava em 0,61% do PIB, ou R$ 31,394 bilhões. Em fevereiro, o governo federal teve déficit primário de R$ 7,718 bilhões, incluindo as estatais. O resultado só não foi pior porque os Estados e municípios, com suas estatais, tiveram superávit de R$ 5,419 bilhões.
  • Com a redução no orçamento do Fies, financiamento estudantil do governo, os grupos consolidadores de ensino superior já vislumbram novas oportunidades de aquisição de instituições de menor porte que tendem a enfrentar problemas de fluxo de caixa. Nesse cenário, Estácio e Ser Educacional já informaram que analisam aquisições, pois contam com caixas robustos. "Há instituições muito dependentes do Fies que ficam em uma situação fragilizada com as novas restrições. Temos algumas negociações adiantadas", disse Jânyo Diniz, presidente da Ser Educacional. Entre esses ativos estão, por exemplo, grupos de ensino a distância que despontam como uma alternativa para os alunos que não conseguiram o Fies.
  • A Bovespa ficou entre os mercados com pior desempenho no mundo no primeiro trimestre entre os 38 principais índices de ações ¬ ajustados pelo dólar ¬ monitorados pelo Valor Data. O Ibovespa caiu 15,3% no período, superado apenas pelas bolsas da Grécia (¬17,0%) e do Peru (¬18,5%). A Grécia revive neste ano a crise de sua dívida, iniciada três anos atrás e que quase tirou o país da zona do euro. A troca de governo reacendeu as preocupações dos investidores sobre o cumprimento das metas de austeridade fiscal. Já o Peru sofreu com o recuo nos preços das commodities ¬ tanto de metais quanto do petróleo ¬ e, mais recentemente, com a crise política que culminou na saída da primeira ¬ministra Ana Jara devido a um escândalo de espionagem. Aqui, a desvalorização do Real ¬ explica a maior parte das perdas do Ibovespa no período.

Índices

Nome

Atual

%Variação

Dow Jones Industrial Average

17.633,00

-0,40%

S&P 500 Index

2.055,50

-0,26%

Nasdaq Composite Index

4.314,00

-0,40%

Ibovespa

52.493,90

2,63%

Índices Globais

Japão: Nikkei

19.034,84

-0,90%

China: Shanghai

3.993,82

1,67%

Hong Kong: Hang Seng

25.082,75

0,73%

Alemanha: DAX

12.028,28

0,52%

França: CAC 40

5.079,92

0,92%

Londres: FTSE

6.820,67

0,70%

Commodities

Petróleo Bruto WTI (NYM $/bbl)

US$47,73

0,27%

Ouro ($/oz)

US$1.192,10

0,75%