Brasil

Brasil+Competitivo será votado na CFT em 28/5

26/05/2014

A mobilização Brasil+Competitivo (Projeto de Lei 6558/2013), liderada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e da qual o Grupo Attitude faz parte, será votado em 28/5 na Comissão de Finanças e Tributação (CFT) da Câmara dos Deputados. O objetivo deste projeto suprapartidário é fomentar o empreendedorismo, aumentar a competitividade empresarial e facilitar o acesso a capital privado de crescimento para pequenas e médias empresas (PMEs).

a) Votação na CFT em 28/5 e parecer do relator é FAVORÁVEL: o parecer do relator na CFT, Deputado João Magalhães (PMDB/MG), concluiu pela adequação financeira e orçamentária do PL 6558/2013 e, no mérito, pela sua aprovação.

Confira a íntegra do relatório (incluindo memória de cálculo e voto do relator) no banner principal do Portal Brasil+Competitivo (
www.bmaiscompet.com.br), ou diretamente no link abaixo (PDF):ww.bmaiscompet.com.br/download_arquivos.asp?id_arquivo=68224550-8B04-475E-9A6D-291F2831A73E

Em 11/12/2013 o PL 6558/2013 foi aprovado por unanimidade na Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio (CDEIC). Caso seja também aprovado na CFT e, posteriormente, na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC), ele seguirá para apreciação do Senado Federal sem a necessidade de ser analisado pelo Plenário da Câmara dos Deputados.

b) Fórum de excelência empresarial & diagnóstico de competitividade: está em fase final de preparação o primeiro evento, a ser conduzido em conjunto com a Fundação Dom Cabral (FDC). Peixoto & Cury Advogados sediará o primeiro evento em 27/6 com cerca de 20 presidentes de companhias médias (faturamento anual entre R$20 milhões a R$400 milhões). Em breve compartilharemos os detalhes.

c) Mais entidades aderem ao Grupo de Trabalho/Apoio do Brasil+Competitivo:atualmente somos 193 integrantes, sendo 51 escritórios de advocacia, 17 intermediários financeiros (bancos), 12 auditorias e 113 entidades tais como confederações/federações empresariais (CNI, FIESP, FIEMG, FIEP, FecomercioSP, ACMinas, ACSP e CIC), centrais sindicais de trabalhadores (UGT e Força Sindical), entidades de empreendedorismo e competitividade (como MBC - Movimento Brasil Competitivo, BRAiN, MBE - Movimento Brasil Eficiente, Grupo Attitude, CIETEC, Anjos do Brasil, AlampymeBR, ANCORD, ANEFAC, APIMEC, IBEF-SP, CONAJE, Frente Parlamentar do Empreendedorismo, e Rio Negócios), e entidades de educação, como EXAME PME (Editora Abril), PEGN, Época NEGÓCIOS e Movimento Empreenda (Editora Globo). A lista completa dos integrantes do grupo de trabalho/apoio encontra-se no link www.bmaiscompet.com.br/conteudo_pti.asp?idioma=0&conta=45&tipo=44249; e

d) Sólida base de apoio no Senado Federal: o Brasil+Competitivo já conquistou importante base de apoio composta por 35 senadores (43% do total), incluindo: Acir Gurgacz (PDT/RO), Alvaro Dias (PSDB/PR), Ana Amélia (PP/RS), Armando Monteiro (PTB/PE), Casildo Maldaner (PMDB/SC), Cássio Cunha Lima (PSDB/PB), Cícero Lucena (PSDB/PB), Ciro Nogueira (PP/PI e presidente nacional do PP), Clésio Andrade (PMDB/MG), Cyro Miranda (PSDB/GO), Eduardo Suplicy (PT/SP), Flexa Ribeiro (PSDB/PA), Gim Argello (PTB/DF), Ivonete Dantas (PMDB/RN), Jarbas Vasconcelos (PMDB/PE), Jayme Campos (DEM/MT), João Vicente Claudino (PTB/PI), José Agripino (DEM/RN e presidente nacional do DEM), Lídice da Mata (PSB/BA), Lindbergh Farias (PT/RJ e presidente da CAE), Lobão Filho (PMDB/MA), Lúcia Vânia (PSDB/GO), Marcelo Crivella (PRB/RJ), Maria do Carmo Alves (DEM/SE), Mário Couto (PSDB/PA), Paulo Bauer (PSDB/SC), Pedro Taques (PDT/MT), Randolfe Rodrigues (PSOL/AP), Rodrigo Rollemberg (PSB/DF), Ruben Figueiró (PSDB/MS), Sérgio Petecão (PSD/AC), Valdir Raupp (PMDB/RO e presidente nacional do PMDB), Vicentinho Alves (SDD/TO), Vital do Rêgo (PMDB/PB e presidente da CCJ) e Wilder Morais (DEM/GO).

Fonte: Brasil mais competitivo